empurrando a bagunça pra debaixo do tapete – ou pra trás da TV!

Aug 14

Outro dia me perguntei se estarei viva para ver um mundo totalmente sem fios e contar pros netos incrédulos que no meu tempo tudo tinha fio, assistindo a cara de “como assim?” deles. Espero estar aqui para poder ter um secador de cabelos wi-fi, hehehe! Mas enquanto esse dia glorioso não chega, a gente vai se virando com os fios que tem, né… e é muito fio, gente! Me dá um ataque nervoso ver aquele emaranhado no chão juntando poeira e pêlo de gato, argh!

Nesse fim de semana, resolvemos atacar a TV! Vimos que tinha espaço sobrando atrás dela, suficiente para acomodar o roteador, o modem, fios e mais uma baguncinha. Olha só como era antes, o roteador e o modem ficavam em cima do meu buffet e tinha vários fios ali atrás:

Dava um panicozinho quando o marido chegava em casa e descarregava o notebook, mouse, máquina fotográfica e mais um monte de fios em cima do móvel. Aí amontoava tantos aparelhinhos e equipamentos que nos meus dias de fúria eu tinha é vontade de passar o braço em tudo, feito nos filmes, jogar tudo fora, limpar a alma!

Daí resolvemos diminuir o caos, fazendo uma pequena prateleira para ser fixada atrás da TV. Parafusamos uma fonte e um filtro de linha sob a prateleira e acomodamos o modem e o roteador em cima:

Aí foi só colocar a TV de volta no suporte, prender todos os fios que descem dela e voilá! Bem melhor, não!?

Ruim foi o jogo Brasil e Rússia no vôlei, um quase-ouro histórico…

Leia mais

a limpa do fim de ano!

Jan 06

foto: Corbis

Todo fim de ano faço o tradicional rapa na minha casa e no estúdio. Eu até começo a sonhar com isso lá pelo início de dezembro, vê se pode! Tenho uma tendência acumuladora que eu diria que é domesticada e domada, porque eu tento me disciplinar e tenho melhorado morando num apartamento pequeno, mas acho também que acumular é, de certa maneira, uma característica de quem faz crafts. Tenho, por exemplo, alguns chochins (lanternas japonesas) antigos que coloquei na caixa que ia pro lixo, mas olhei, olhei e peguei de volta, porque achei que poderia aproveitar a estrutura e restaurar, talvez para fazer alguma festinha pro filhote que está a caminho e outra: também não vejo sentido em encher mais o caminhão de lixo se eu posso reutilizar lindamente um objeto. Tá vendo!? A gente pira e inventa utilidade para tudo. Aí pensei na leveza que deve ter a consciência daqueles que compram tudo pronto e não fazem nada em casa, que usam as coisas e sim-ples-men-te jogam no lixo depois, sem nenhum remorso, sem pensar no bolso e no espaço que a gente e nossas coisas ocupam no planeta. OMG, por que eu não posso ser uma dessas criaturas!? Aí a casa vai enchendo, as caixas se multiplicando armazenando materiais potenciais para projetinhos vindouros que nunca vêm! Não é uma praga?

Primeiro eu sempre ataco toda a papelada. Explico por que: a sensação de organização que você ganha depois de atacar uma pilha de papéis, separar tudo em pastinhas, colocar etiquetas é reconfortante, eu diria. Você se sente quites com sua consciência e sente que sua vida está em ordem, seu banco de dados físico está arrumadinho e que você vai achar tudo que quiser com um esticar de braços, com muita elegância e finesse, no stress! Aí eu fico super-estimulada a organizar os outros setores da casa! E estamos precisando, viu! Temos um quarto só para a bagunça desde que mudamos. Já conseguimos reduzir uns 60% do volume de coisas que havia nele. Dramático!

Separo também os livros que já não vão ter serventia, as roupas que não uso há tempos, lavo o que está no guarda-roupa há um tempo considerável. O marido se ocupa com as tralhas dele. Ele tem muito lixo eletrônico, caixas de som antigas, até placa-mãe de computador, muito retalhinho de madeira, milhares de CDs… vão imaginando… A sorte é que a prefeitura da cidade mantém um serviço de coleta de tudo que é material reciclável. O munícipe precisa levar a bagunça até um dos pontos de coleta. Já levei caixas e caixas de retalhos de madeira! Ainda temos mais coisas para despejar lá! Desse mês não passa!

Não consigo começar bem um ano sem fazer meu ritual de purificação doméstica! Agora posso dizer que tô prontinha pra começar 2012 leve e solta ;D

Leia mais

Meu inestimável cardápio semanal

Mar 07

menu.jpg

Foto: Corbis

Assunto espinhoso este… Eu, que não me considero modelo de disciplina e ordem, torci o nariz para a idéia de organizar minhas refeições. “Que isso? Imagine… o divertido é o improviso, é sacar um chuchu aqui, uma cebola e uns temperos logo ali e fazer disso uma iguaria…” Essa idéia de fazer um cardápio semanal me parecia um tanto militar, como se podasse impiedosamente o único setor da minha rotina doméstica em que eu podia ser aventureira e bagunçada. Era minha última fronteira! Pois bem, ela foi invadida e ocupada desde o final do ano passado. Encomendas mil no Tofu para dar conta, presentes para comprar, pessoas a serem atendidas, parentes para visitar, em suma, aquela esquizofrenia bizarra do Natal… entreguei os pulsos na bandeja, me rendi!

Leia mais

Carrinho multi-uso. Como fazer?

Feb 13

Este é o carrinho ultra-prático com puxador que salva nosso dia-a-dia aqui no Tofu! Certamente você já deu uma conferida nele lá no nosso estúdio. Se você quiser reproduzi-lo, faça o download das instruções em PDF logo ali em baixo! Não é muito difícil, mas se você nunca fez nada do gênero, é bom ter alguém com mais experiência por perto. A maioria dos exemplares de maridos e namorados já fez algum reparo doméstico e costuma ser útil nessa hora.

tofu-studio-carrinho.jpg

Leia mais

Estantes! Salve, salve!

Feb 11

Ok, primeiro tenho que admitir que não sou a pessoa mais organizada do planeta. No meio do corre-corre que é essa vida mUderna, deixar nossos pertences arrumadinhos, lindos e à mão é um desafio hercúleo, yes it is! O fato de eu não ser um modelo de organização faz de mim um bom modelo para esta seção, porque se eu consigo manter minhas coisas organizadas (a duras penas, é verdade), qualquer um pode com um pouco de vontade e disciplina!

Não costumo me apegar excessivamente às coisas, não idolatro nenhum objeto que tenho, o meu problema é que sempre acho que as coisas terão alguma serventia, alguma função no futuro, então coisas que podem ir pro lixo, às vezes começam a pulular homeopaticamente em casa e quando vejo já são minhas co-moradoras de longa data. Acho que essa praga acomete grande parte das pessoas que fazem algum tipo de trabalho manual, né não!? Por isso, sou louca por estantes e por tudo que elas podem fazer por nós: acomodam livros, caixas com os mais diversos conteúdos, coleções de qualquer coisa, recebem flores, adornos, vasinhos, preenchem paredes, compõem ambientes e exibem tudo o que vc tiver de mais lindo e querido. Para guardar e organizar nossos cacarecos não tem muito segredo, uma boa estante e caixas honestas e sinceras são a solução mais útil e velha possível.

Outra data, vi uma foto q me inspirou todo esse post. Ela anuncia um novo sistema de prateleiras, o Elfa Freestanding, que dispensa a fixação nas paredes:

whtelfafreecommcenter_x.jpg

Leia mais