a oficina, uma breve reflexão e agradecimentos

E lá se foi a primeiríssima oficina Tofu Studio de 2014! Foi um sábado feliz, ensolarado e descontraído, que reuniu um mulherio fantástico, todas interessadas no fazer-com-as-mãos, algumas dispostas a tirar o pó das máquinas da família, a distribuir carinho verdadeiro com presentes feitos por elas, outras a se dedicarem a uma atividade criativa ou a trabalhar com moda! Lidar com costura tem dessas: a gente só conhece gente bacana, bem disposta, de espírito leve, talvez porque (teoria minha) é preciso ter uma certa simplicidade no coração para se dedicar a transformar uma coisa em outra com as mãos, uma atividade tão ancestral e que, por isso mesmo, parece que nos conecta com uma essência que parece que se perdeu, mas que está lá em algum lugar em nós. Para muitos, costurar pode não fazer o mínimo sentido hoje em dia, em que tudo está pronto e dado, mas parece que faz todo o sentido para quem está, de certa forma, desacelerando, entendendo a própria natureza, desejando dar um pouco de si aos outros. Como diz certa música, “a vida é tão rara”, então é melhor saborear os bons momentos, os encontros gostosos, mesmo que eles sejam assim ligeiros e fortuitos! Adoramos cada minuto e os guardaremos com carinho! :D

 

Obrigada Érika, Diana, Fernanda, Thais, Bárbara, Patricia e Lucy!

Obrigada Jefferson e Grimondi!

♥♥♥

Boa nova: Oficinas Tofu Studio!

 

E a gente começa 2014 com uma novidade sensacional: depois de muitas sugestões e pedidos, Tofu Studio vai sair da roça e ir para São Paulo dar oficinas-bolseiras! Sim pessoal, tem muita gente aí do outro lado querendo aprender a fazer bolsas e não sabe como e nem por onde começar. Já recebemos não-sei-quantos pedidos de curso, principalmente nos últimos anos e a resposta sempre era: “estamos planejando”, “quem sabe um dia”… a verdade é que estávamos realmente pensando/planejando, mas faltou tempo no último ano! Fizemos 2 workshops piloto aqui em São José em 2013, mas aí veio a constatação (que eu já esperava): a maior parte das interessadas era da capital ou redondezas (todas as alunas dos workshops fizeram um esforço incrível vindo de outras cidades! obrigada, gente, ficamos comovidos!). Aí veio o último trimestre a galope e ficamos totalmente comprometidos com os bazares de natal. Fuén! Mas ainda deu pra tirar um gostinho na oficina que demos no Bazar Ógente 10, que foi delícia!

As oficinas são para todos e todas que querem dominar técnicas, adquirir conhecimentos preciosos para fazer bolsas artesanais de tecido bem feitas, bem acabadas, sem gambiarras. Você pode fazer bolsas pra você, para dar presentes amorosos e únicos para os amigos, para aprimorar o que você já sabe, ou, para quem sabe, realizar o sonho de começar um negócio craft todinho seu!

A Oficina 1 será de uma ecobag colorblock em sarja de algodão de 2 cores bem vibrantes (à escolha do freguês ou da freguesa). Com ela você vai aprender alguns princípios básicos para confecção de bolsas: colocação de forro, base e pés de metal, feitio de alças e fechamento com mosquetão. Uma ótima maneira de começar a entender alguns processos e técnicas que vão permitir que você comece a se aventurar na costura de acessórios de maneira leve e divertida! (o único pré-requisito é saber costura na máquina).

Aliás, não posso deixar passar em branco que a oficina será no BCC (Bernina Creative Center)! Eles têm máquinas de costura dos sonhos (Bernina, né povo!) e prevejo que todo mundo vai ficar muito, mas muito mal acostumado com a qualidade inenarrável das maquininhas, que, juro, dá até raiva de ver, de tão robustas, macias, silenciosas! Quem se empolgar e tiver com a vida boa pode até, quem sabe, fechar negócio lá mesmo e levar uma pra casa :D

Ah, e o local é facinho de chegar, pertinho do metrô, tem estacionamento no local (R$ 15 a diária, se não me engano), todo material está incluso, ou seja, mais mão na roda impossível!

 

 

 

Oficina 1 – Ecobag Colorblock

 

Quando?

Dia 18/01/2014 (sábado) das 9h às 17h

Onde?
Bernina Creative Center
Rua Caramuru, 417, conjunto 26 – Saúde
São Paulo (pertinho do metrô Praça da Árvore)
estacionamento (pago) no local

Quanto?

R$ 230,00. Todo material incluso.
A(o) aluna(o) fica com a bolsa feita por ela(ele) ao final da
oficina. Vagas limitadas.

*Pré-requisito: saber usar máquina de costura

As inscrições são por e-mail: contato@tofustudio.com.br

e a gente cresce…

A contagem se foi, os fogos explodiram, 2013 passou e… surpresa! Nada em mim mudou.

Admito que costumava dar mais atenção e valor às passagens de ano, às promessas, a todo apelo místico e otimista que nos inunda nesta época. Hoje não mais. Os fins de ano são períodos gostosinhos, de descanso, de encontros agradáveis (ou não!), de viagens, de acordar um pouco mais tarde, não os inflo mais com a pressão da expectativa, de esperar por algo que não sei se vem e acho que nem quero saber. A vida já está tão boa como está! Às vezes acho que se tivessem feito uma entrevista comigo antes de eu nascer, quando eu era só um pozinho de estrela, e me pedissem pra escolher a vida que quero, optando por algumas coisas em detrimento de outras (não se pode ter tudo, claro!), minha vida seria exatamente esta que levo agora. Na adolescência os pedidos de ano novo costumam ser tão ambiciosos: carreira promissora, a viagem dos sonhos, um namorado legal, um futuro brilhante. Os anos passam e a lista diminui, o ego diminui junto (pra quem tem juízo) e os pedidos se resumem a saúde, que é realmente o setor que está totalmente fora do nosso controle. Talvez a gente passe a acreditar mais em nossas próprias forças, pare de esperar coisas do além ou de terceiros, e dê importância maior ao presente. Paramos de lamber o futuro, porque, afinal, ele é tão frágil e escorregadio. Qualquer besteirinha que a gente faça hoje e pimba, o futuro imaginado ontem vai solenemente pra cucuia! Claro que ganhar anos é perder um pouco do viço, da bobeira alegre de quem tem poucos medos, mas também é deixar de pensar que sabe tudo (ai, que alívio saber pouco!), deixar de acreditar em contos da carochinha. A gente amansa, dá mais importância para as pequenezas, os nomes das plantas, as tabelas nutricionais dos alimentos, a instalação do chuveiro, o desperdício de energia, de tempo… enfim de repente temos todas as “manias de velho” que tanto irritam os que têm menos de 20 anos. As opiniões deixam de ser absolutas, porque afinal tudo é transitório, até nossas certezas. A gente já percebeu, já calejou. Os anos trazem também a fatídica constatação de que sua mãe estava certa quando dizia a frase mais odiosa e profética de todos os tempos: “você vai entender quando crescer!”. Estou convencida de que em algum momento, por mais que eu evite, também soltarei esta pérola ao meu filho e ele vai me odiar eternamente – ou até ele crescer e entender, claro!

♥♥♥

muito obrigado! muito!

E mais um ano se vai a toda velocidade. Um ano mais velha. Filho com quase 2 aninhos e o mundo todo pela frente. Um amor que só cresce. Expectativa de mudanças para 2014. Sensação de que neste ano conheci um pouco mais de mim. Gratidão a todos os envolvidos: família, amigos, clientes, seguidores, leitores. Tudo que a gente constrói é feito de pequenas pecinhas que as pessoas, às vezes mesmo sem se darem conta, nos concedem e compartilham. Todo meu afeto a vocês!

Agora é hora de sair do ar e me mandar pra cozinha e iniciar o árduo serviço de comer-beber-comer-beber e comer mais um pouco!

Cheers!

♥♥♥

Oficina Tofu Studio no Bazar Ógente!

Quem nos acompanha já tá sabendo, mas deixo aqui o lembrete da oficina Tofu Studio que vai acontecer no Bazar Ógente, que, aliás, terá uma edição mais que especial neste Natal! Serão 3 dias de encontros gostosos e oportunidades de ouro pra escolher os regalos natalinos. E, se já não bastasse tanta alegria, ainda vai ter oficinas ótimas ministradas pelos melhores crafters das redondezas. Vê lá a programação!

Nós vamos ensinar a fazer uma necessaire simples de tecido, forrada e com zíper, um acessório muito bacana para quem está aprendendo a costurar e quer desvendar os misterinhos que envolvem a colocação de zíperes e forros. Eu sei que tem muita gente aí do outro lado com mãos coçando pra inventar alguma moda pra este natal, sedentas por aprender um pouquinho mais e fechar o ano com uma habilidade a mais no currículo. Imagina a delícia de fazer uma necessaire só sua e bradar por aí: “eu que fiz!”

Ah, tudinho pelo módico precinho de R$ 33,00, com todo o material incluso! Não tem desculpa pra não participar, hein!

Adquira sua vaga aqui!

Bazar Tezukuri

E foi mais um bazar fantástico neste último sábado! Dessa vez não pude ir (desculpas aos que foram lá esperando me encontrar…). O marido é que foi! Apesar de ter se perdido no caminho, chegado atrasado, tomado chuva, ele sobreviveu pra contar, rs…! Foi mais uma reunião de pessoas talentosas, dedicadas e que amam o que fazem! Tem como não ser sensacional?

Obrigada pelo carinho de todos que apareceram por lá!

 

(teve até teru teru bozo pra espantar a chuva!)

*Fotos gentilmente roubadas da Iweth Kusano e da Japonique.

 

Nos vemos no Bazar Ógente, nos dias 6, 7 e 8/12!

Vamos nos encontrar? Vamos, vamos!

É dada a largada para a maratona de bazares de fim de ano! Dá uma canseira do cão, mas como é que pode não gostar disso, hein?

Estamos enclausurados costurando, dando autochibatadas no lombo, com prazos colados na testa! O desafio é dar conta das encomendas do site, dos produtos para 3 bazares, um total de 6 dias de encontros, vendas e uma oficina. Ufa!

O Bazar Tezukuri será uma grande novidade lá na Japonique, que, para quem não conhece, é uma loja adorável que vende os produtos japas mais legais de São Paulo, num cantinho da Vila Madalena. “Tezukuri” significa feito à mão em japonês. Os expositores, portanto, trarão produtos artesanais, com carinha moderna e influências orientais.

O Bazar Ógente já e velho conhecido, quase uma festinha, um grande encontro de amigos, mas desta vez serão 3 dias (isso mesmo, três!). A grande novidade é que no primeiro dia haverá oficinas e adivinha quem vai dar uma delas? Nóis! Ainda não sabemos ao certo o que vamos ensinar, nem os detalhes quanto a vagas e duração, mas a gente vai contando aqui aos poucos!

Finalmente, estaremos, quase no Natal, lá no Espaço Kazu, que é uma delicinha de lugar, repleto de gente bacana e gostosuras de comer! É a última chamada para quem quer conhecer ou comprar produtos Tofu in loco antes do Natal!

Não está bem-bão este nosso fim de ano!? Gente, apareçam! Amigos, leitores, seguidores, parentes, xeretas, compareçam que vamos adorar!

UPDATE: Para quem perguntou: todos os bazares têm entrada franca! Ó que beleza ;D

 

o Natal, esse folgado!

*alerta: este post contém mimimi

Está chegando aquela época do ano, indefectível, que chega toda espalhafatosa, mal-educada, que não pede licença e quando a gente vê, já tá na nossa sala, na cozinha, esparramada pela casa em forma de luzinhas, árvore enfeitada, panetone, peru e rabanada. Ela é cheia de melindres e protocolos esta época do ano. Tudo vai ficando com aquelas cores de sempre: vermelho, verde, dourado, tudo purpurinado, uma chatice essas convenções! Os primeiros sinais do frenesi já chegam em setembro, quando os panetones começam a ser vistos aqui e ali, quando as arvorezinhas chegam nas lojas do centro, quando os papais noéis começam a dar pinta nas vitrines. De repente estamos afogados num mar de camurça vermelha, neve sintética, hohohos e musiquinhas infernais. Não há lugar na Terra para onde fugir. O Natal é um fim de semana grande, tem todo o climão de festa e comilança e cada um anseia por ele de algum modo. Mas, como nos fins de semana, parece que o período que antecede o natal tem mais graça que a última semana do ano em si. Já viu como a sexta-feira é comemorada? Cada um solta seus rojões imaginários, mesmo que o sábado e o domingo não sejam lá grande coisa. Mais vale a promessa de dias felizes, mesmo que eles não venham. A gente é tudo bobo! Aí chega a segunda, o dia odiado, mal-humorado, trombudo e tudo começa de novo. Janeiro é uma segunda-feira grande, o mês do banzo geral! Os que podem se mandam pra praia para ignorar a segunda-feira grande e só voltar pro mundo um pouco antes do carnaval pra se preparar para outras festinhas e bebedeiras.

O Natal tem tanta promessa de felicidade que desconfio que toda sua simbologia foi feita por algum sagaz publicitário da Coca-cola, o papai-noel vermelhinho e gordo, a neve, o urso polar, os pinheirinhos, estrela cadente, tudo combina perfeitamente com a garrafinha de coca, o caminhão vermelho abarrotado de garrafas pretas naquela paisagem ártica. O Natal contém tanta felicidade e pujança que é triste! Sempre me lembro de ver na TV, num destes natais passados, uma senhora que perdera tudo numa enchente de fim de ano, até o frango assado precioso, que seria a estrela da ceia da família. Chorei pelo frango afogado dela (mmm, déjà vu: acho que já falei sobre isso aqui, perdoem-me). O fato é que as tragédias são mais trágicas nos fins de ano. As famílias sorridentes e juntinhas, recolhidas em torno de seus fartos banquetes, são um belo coice para aqueles que não têm ninguém, para os que mal tem o que comer. E as criancinhas sem-presente no meio de toda aquela propaganda ferina na TV e nas ruas? Ah, o Natal… entidade de pouco juízo, folgazão, que pode nos trazer as maiores alegrias, mas que também pode nos jogar na cara todas as nossas misérias, numa única dose. Ai, Papai Noel, seu velhinho de uma figa, eu te amo, eu te odeio!

Tofu no Bazar do Espaço Kazu!

Atenção gente: estaremos neste sábado e domingo, dias 2 e 3 de novembro, no bazar do Espaço Kazu! Desta vez estaremos muito bem acompanhados pela Fabiana Shizue, que estará lá com quadros e caderninhos com as ilustrações mais lindas do mundo! Aliás, é ela a dona das mãos que desenharam as meninas lindas que estão no topo da nossa lojinha, ou seja, SÓ VAI TER COISAS LINDAS neste bazar, hein!  Tudo isso num ambiente charmoso demais, juntinho com uma vitrine de doces, que é um desaforo a qualquer dieta!

Aproveitem para fazer diferente neste Natal e espalhar o seu amor, optando por produtos artesanais para presentear quem você ama e quer bem!