2 anos do figurão

E ontem às 13h48 fez exatamente 2 anos que o Eric nasceu! 2 anos desde aquela tarde de chuva e trovoadas…

Fiz bolinho de milho no finzinho da tarde, o preferido dele no momento (a festinha será daqui a alguns dias). Ele morreu de medo da velinha faiscante e bem, ao contrário do que se idealiza, o momento do parabéns teve mais lágrimas do que risadinhas entusiasmadas. Mas a vida com filhos é isso mesmo, não dá pra criar expectativas nem sobre um simples parabéns, imagina sobre assuntos maiores, como quando ele vai largar as fraldas, quem ele vai ser, o que ele fará da vida… em 2 anos a gente filosofa menos e aprende que vai ter que administrar o caos (pequenos ou grandes) para todo o sempre. Filhos devem ser mesmo a maior aventura do mundo. A lista de coisas que podem dar errado é interminável: ele pode virar um psicopata, sádico, pode te matar, te internar num asilo decrépito, gostar do Luan Santana, entupir-se de refrigerante, adotar gírias deploráveis… Se for pensar bem, mas bem mesmo, ninguém teria filhos, mas acontece que tem gente que não pensa. Aliás, há muita gente que não pensa (pelo menos com a cabeça), como eu, e… reproduz! Nós aprendemos na marra a improvisar, planejar coisas em 2 minutos, a nos adaptar. Percebemos que tudo muda muito rápido, deixamos algumas frescuras de lado, a vida não pode mais ser planejada numa planilha de excel, como um dia uma versão longínqua e bobinha de você chegou a imaginar. A vida de pais não é melhor nem pior do que a de outros humanos sem filhos, é só diferente. Esta comparação, aliás, nem faz sentido, é como querer achar correspondências entre uma banana e uma maçã. Deixemos a banana ser banana e a maçã, maçã, sim? Só digo que é uma experiência intensa, íntima e que, se você permitir e for gentil com você mesmo, pode abrir caminho para um mundinho fantástico!

♥♥♥

4 comentários sobre “2 anos do figurão

  1. Parabéns para o Eric! E para vocês, papais!!!
    No parabéns aqui de casa a Harumi se divertiu, bateu palminha, ficou feliz!!! Mas na festinha ela ficou com vergonha, manhosa, mas acho que com 2 anos é assim mesmo, pelo menos em todas festinhas de segundo aniversário em que fui.
    Por outro lado é muito mais divertido, eles já aproveitam a festa e adoram abrir os presentes!
    Meu sobrinho fez 3 anos no ano passado e curtiu demais a festa, ficou ansioso e minha mãe disse que nunca tinha visto uma criança mais feliz para cortar o bolo!!!!
    É isso aí, vida de mãe!!! Maçã é maçã, e banana é banana, mas às vezes vc não se esquece de como era sua vida de maçã???
    Beijos!

    1. esqueço sim, rs… às vezes parece que sempre fui mãe! Lembro que eu tinha umas frescuras, do tipo não tomar café à noite, porque achava que não ia dormir. Agora eu consigo dormir até em pé, hahaha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>